segunda-feira, 28 de julho de 2014

Só Tu



Tu tens a minha metria em tuas mãos...
Como uma costureira que só trabalha por encomenda
me tomas pela medida exata.
E quando a vida me enche de não,
teu sim me salva
e me conserta os erros.

Certa é a vida quando me tocas!
O rio corre,
o vento acorda,
floresce a árvore...
E quando sorris,
o sol amadurece no horizonte.

Mulher,
tu adormeces a tua menina interior com tamanha segurança!
Mas dormes quando medo sentes.
Então, torno-me eu,
tão menina,
mulher para que possa te acolher nos braços meus.

És um poço de sinceridade!
Afogo-me de propósito,
pois gosto quando falas com o olhar...
Quando me olha,
meu peito pensa que já é carnaval
tamanho encanto que me causa saber que para mim é que falas de amor

O que me dizes de me acompanhar pela vida?
Pois já não quero que não amadureça o sol...
Quero que corra o rio!
Quero seu sim quando tudo é não.
Quero ser menina-mulher e já não quero viver fora da época de carnaval.
Tu fizeste do meu mundo grande evolução!

Nenhum comentário:

Postar um comentário