terça-feira, 9 de julho de 2013

Estímulos





Embora hajam muitos saberes aqui guardados,
às vezes a poesia me escapa feito sabão na mão molhada.
Mas não julgo o acaso. 

Uma criança necessita de estímulos para aprender, desenvolver, expressar-se. 
Já fui um livro fechado na estante, pronto para ser lido. 
Hoje sou uma criança com um sabão na mão,
às vezes molhada, 
às vezes não.
Dê-me um banho de estímulos,
dê-me livros,
convide-me para ver um filme,

apresente-me uma música nova, diferente, interessante,
escreva-me um poema simples,
leve-me para ver o pôr do sol, sentir o ar puro, conversar atoa.
Verá então o quão melhor eu posso ser, pelo simples, pelo básico e mais cotidiano dos fatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário