quarta-feira, 4 de abril de 2012

Positividade

Aprendi a desconfiar de tudo que é exagerado, de tudo que é doce demais, de tudo que mais parece sonho. Repito, aprendi a desconfiar e não desacreditar, pois desacreditando do que na vida parece sonho, do que é doce demais, do que é demais aos nossos sentidos, a graça também se vai. E eis a coisa que não quero perder vivendo: a graça de viver.

Iludam-me, enganem-me. Sintam-se à vontade, pois nem mesmo a pior das armas que puderem aplicar contra mim, deter-me-ão do desejo de lutar, mesmo que eu não vença.

Posso cair, sofrer, doer o peito de chorar. Mas sabendo que vai passar (e passa mesmo), já tenho o conforto necessário pra caminhar mais firme.

Podem vir as pessoas, pode vir o mundo com a sua negatividade... A positividade que sinto vai me manter.

Nenhum comentário:

Postar um comentário