domingo, 19 de setembro de 2010

E o arrepio frio que dá na gente?! Truque do desejo... Guardo na boca o gosto do beijo!

É como se naqueles dias não houvesse mais espaço nenhum para ser preenchido!
Não é por causa desse seu jeito meio de criança brincalhona, cheio de palhaçadas, misturado com uma porção adulta, responsável e plena de atitude.
Não é seu sorriso lindo, seu cheiro gostoso, seu olhar brilhante e nem mesmo seu carinho, seu aconchego, sua voz tão doce, que você acha feia.
Também não é essa meiguice, essa simpatia, esse calor com as pessoas! E nem o modo como me trata, fazendo-me sentir a pessoa mais especial desse mundo.
Eu não sei ao certo o que me faz te querer tão bem. Mas desconfio seriamente que seja a forma como tudo acontece, natural, sem um “por que” definido. Eu gosto tanto disso!
De me sentir tão maravilhosamente bem, sem "por que".
É tão intenso, pleno, correspondido, longe e ao mesmo tempo grudado... Isso você entende bem, eu sei!
Delícia de dias de amor.
Quando você me faz aquelas perguntas, só o que consigo responder é sobre a minha única certeza, aquela mesma, em que falamos juntos, ao som de nossa trilha sonora.

Um pouquinho de luz do sol entrando pela janela, música, violão, um lanche gostoso, o direito a muitas fotos, sorrisos, olhares, amor... Pézinhos entrelaçados, lençol bagunçado, e ainda muito o que ser realizado! Assim como a concretização desse sonho.

"Sei que eu não sou perfeito, mas com você, eu posso ser até eu mesmo que você vai entender..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário