sexta-feira, 18 de junho de 2010

Mais ou Menos

Tão relativo sentir-se bem, que nem consigo entender aonde estou.
É, eu não estou bem.
Sinto que preciso tomar decisões... Por mim mesma.
Não por outros, porque só posso decidir por aquilo que sinto na pele. E só vou tomar atitudes após a segurança. Não de ter certeza, mas esperança de que tal maneira será melhor.
E melhor pra quê?
Pra que a vida deixe de ser distante, deixe de ser uma promessa não cumprida.
Tantas pessoas como eu agora!
Até sei de algumas...
Quem é que se sente pleno? Pelo menos com a impressão de estar "completo"?
É tão raro...
Eu quero colorir esse papel cumprido com as cores mais belas que eu encontrar!
Enfeitar essas paredes com os mais belos cartazes, pra sentir gosto em olhar...
Fazer aflorar nessa estrada, as mais belas paisagens.
Eu quero deixar de falar "eu quero" e falar "eu faço, eu estou, eu sou, eu convivo, eu vivo".
Fui deixando tantas coisas acumularem, que estou no meio de uma bola de neve de confusões.
Às vezes eu me acho tão egocêntrica, e sinto que penso demais em mim!
Mas estou percebendo que isso não é o que me sobra... é o que me falta: cuidar de mim.
Só depois disso é que conseguirei me compartilhar com as pessoas.
Anseio por isso.
Seja família, amigos ou romance: preciso daquele friozinho na barriga, daquele sorriso bobo, só de lembrar das pessoas, ou de conviver bem com elas! Preciso da saudade, do susto, da vontade, do desejo, da paixão, da cumplicidade, da diversão, do diálogo, do compromisso, da harmonia, da chatice, das coisas simples e gostosas do cotidiano, da tristeza, do crescimento, da dor, até da fadiga, pra depois a luz. Preciso da emoção que for, mas que seja intensa e verdadeira.
E falando em verdade, é que eu cansei de ser esse "mais ou menos" que eu sou.

_____,,_____


"Não seja assim tão dura com as palavras... / Lave bem as suas mãos antes de se decidir"

Nenhum comentário:

Postar um comentário