quarta-feira, 31 de março de 2010

Indiferença


Um castelo enorme, rico e deslumbrante de se apreciar!
Enterrado...
Quem sabe habitado novamente, mas com outro ser encantador...
Um 'não' imprevisível foi lançado
O que era quase certo, deletado.

O que mancha a estrela daquele céu que não existe mais,
é a falta daquele brilho lunar!
Que mesmo que não próximo, poderia manter carinho...
Mas a Lua não quis, e a estrela segue o seu caminho

Não dói a falta de amor,
dói a palavra pintada em falsa cor.

Foi brilhar pra outro alguém.
Sem se importar com esse quem...

Já que então HÁ um tanto faz...
a estrela vai sem olhar pra trás.

3 comentários:

  1. Mexeu comigo também, porque é difícil comentar algo que me deixou com uma sabor de dor, perda na boca, ainda mais depois de ver o vídeo. Profundo. bjos linda

    ResponderExcluir
  2. É difícil demais abandonar um sonho. Principalmente quando não é por vontade própria... Dói, arranca um pedaço! Não adianta as coisas fazerem sentido só pra um dos lados, quando o outro perde, o alicerce desmorona ='\

    ResponderExcluir