quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Uma quarta nublada


A chuva ameaçando cair lá fora. Cair mais, porque já caiu muita água hoje cedo. Um clima frio, um ventinho bom. Eu em casa tranqüila, com a minha mãe, meus sobrinhos, meu violão e meus pensamentos. Que insistem em passar por alguém que está longe, e que está perto, e que está longe em distância de Km, mas que está perto, pertinho de mim. Lá dentro, em um cantinho do meu coração!

Eu fico tão feliz!

Feliz como o vento dessa quarta que passa leve e contagiante perto de mim... E assim feliz por conversar com esse alguém! E saber que esse alguém sabe o que eu penso e sinto por ele... E que ele sente também.

Eu fico triste!

Triste como a ameaça da chuva que não sabe decidir se vai ou se fica, mas que sente que, por hora, está bom assim... Assim como está, nem lá nem cá! E assim triste em saber que não dá para realizar agora um desejo que existe e que insiste em permanecer entre nós, surgir de nós...

E essa quarta é nublada, não é quente nem fria. Não é deliciosa e nem dolorosa... Porque o frio também é delicioso pra mim, e o quente... é! Às vezes dói!

“O Fogo esquenta, mas pode queimar”

E assim, sigo feliz no meio dessa semana que daqui a pouco vai acabar e, quem sabe, mais uma vez eu vou deitar e sonhar com tal alguém ao som da melhor música que pode tocar na hora de dormir: a chuva, que quem sabe possa cair.

Beijos nublados da Nanda!

6 comentários:

  1. Que lindo, Nanda! Mas é assim mesmo que eu me sinto também ):

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Maria! De certo modo é bom... Bom saber que existem pessoas que compreendem situações como essa! haha É tipo: "não é só comigo"...

    ResponderExcluir
  3. Gente, que coisa linda!
    Esse seu "alguém" é mesmo muito sortudo!
    Lindo o texto, amei! ;)

    ResponderExcluir
  4. Obrigaaada () É, mas tem alguém ainda mais sortudo que esse meu "alguém": eu! \o/

    ResponderExcluir
  5. Seu universo é fantástico.

    Ótimo Blog.
    Grande abraço.

    Eduardo Barbossa

    PS: Quando tiver um tempo visite meu espaço de poesia: eduardobarbossa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigada Eduardo!
    Passarei por lá.
    Abraço!

    ResponderExcluir