terça-feira, 26 de setembro de 2017

Destaques

Resultado de imagem para vida
Em negrito destaquei que é pra ontem. Só pra não esquecer que a vida morre a cada segundo. Mas tem outra forma de enxergar: a vida na verdade é uma oportunidade de renascer. Não esqueci do tempo, marquei sublinhado pra lembrar que ele voa. O medo eu não marquei com nada, porque apesar de ele ser bom em algumas situações, ele mais atrasa do que liberta. O que liberta é saber que do amanhã não se sabe e que podemos sonhar e alcançar a realização do que quisermos. Em caixa alta eu escrevi que TUDO PASSA, pois passa mesmo, sendo bom ou ruim, passa. Porque será que o ser humano tem a mania de esquecer as essências da vida? Porque será que é justamente a dificuldade o tempo em que mais nos perdemos, justamente quando deveríamos reler nossos destaques, sublinhados e lembretes espalhados pela vida? Basta um clique pra desencadear uma reação boa ou ruim no seu organismo, porém esquecemos que é só um interruptor e podemos voltar pro outro lado a qualquer momento. O segredo, a chave, o caminho, o mistério, a solução não estão em nenhum lugar a não ser dentro da gente. E quando digo gente, digo GENTE... Nós, seres humanos com essa capacidade incrível de ter sabedoria, ser pensante e poder aprender a cada dia. Por mais que esqueçamos os nossos dons, as nossas dádivas e as nossas possibilidades, a vida vai continuar, você querendo ou não. Então a grande questão é: como vai vivê-la?

Equilibrium


Resultado de imagem para equilíbrio

Sentir. Mas sentir de verdade. Se for pra sofrer que sofra... Se for pra ser feliz que seja feliz de fato. Eu sempre achei que fosse um ser mais ou menos em tudo, mas a verdade, a grande verdade é que sou intensa demais. E isso às vezes me favorece, às vezes me destrói. É como dizem, "cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é". Ah, o ser... O ser é algo tão possível de flexibilidade... Eu sou tão contraditória! Tento ser flexível, maleável nos assuntos do dia a dia, nas resoluções de discussões alheias, sempre tentando ver os dois lados e principalmente ver o lado bom em tudo. Mas quando é pra mim, quando é comigo, eu fico nesses extremos, nessas intensidades insanas, sem equilíbrio. "A busca eterna do equilíbrio" deveria ser o título da minha vida. Em que momento eu vim parar nessa corda bamba de contradições? Minhas pernas tremem e eu não sei pra que lado pular. Na linha do trem, no fim do túnel sem luz... Talvez ainda não seja de fato o fim do túnel. Talvez eu precise ir mais profundo em mim. Balançar mais, tremer mais, ter mais incertezas pra só então poder sentar do lado certo da ponte, beber a água da fonte e parar de enlouquecer.

Essência

           Resultado de imagem para imagens psicodelicas


              A minha alma é como a criancinha ansiosa que corre até o portão da escola antes que ele se feche totalmente. Inocente, tem medo de que fique de fora antes de experimentar o mundo das amizades, brincadeiras no patio, aprendizados com as pisadas na bola que você acha que só você deu na vida. Minha alma busca pelo conhecimento do novo, do inexplorado, do secreto e discreto mundo que conhecemos um pouco mais a cada amanhecer. Minha alma é um beijo apaixonado na praça em plena luz do sol de domingo... É um banho quente num dia frio, é o pingo de chuva que traça caminhos escorrendo pela janela do lado de fora enquanto chove fino. Minha alma é um bom dia sincero, um olhar malicioso é um arco íris no céu. Já tive dias em que só a tristeza me inspirava, hoje a felicidade é meu bloco de notas!

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Sempre Continua

                  Resultado de imagem para barquinho no mar


                A vida é um barco a velejar em volta do planeta. Que águas te tocam? Às vezes calmaria de um oceano lento, azul. Às vezes tsunamis te engolem num piscar de olhos... E o barco não para. você assume o leme ou deixa o vento te levar? Vai em linha reta? Faz curvas? Parado não há como ficar. Ainda que esteja parado estará se movendo, sacolejando pra lá e pra cá. Para onde vai? Por onde já viajou? Aonde está? Você admira as belezas ao redor ou embarca numa viagem interna? É barquinho de pescador ou navio de luxo? Tem marca? Tem cor? Tem origem? E destino? Já chegou ou a vigem sempre continua? Tem hora pra chegar? O que você leva? Quem você leva? Quem deixou pra trás? Quem vai encontrar? A ordem das águas não altera o barco. Ou altera? O objetivo é começar, chegar ou continuar? Veleje, navegue, reme... Aproveite a viagem. Como dizem, um dia ela termina. Ou continua?

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Amy Casa do Vinho



A folha em branco, o dia calmo, Amy Winehouse, vinho ao lado.
As letras arranham o papel como unha no quadro, necessidade do âmago, desespero das mãos sedentas por um horizonte há tanto tempo inexplorado.
Eu vim ao mundo por culpa das palavras, é por elas que estou aqui. Elas estão em tudo, inspiro palavras, expiro frases prontas ou inventadas, tanto faz, o importante é que estejam lá, me esperando de braços abertos e sorriso nos lábios. Eu já fui escritora, jornalista, redatora, repentista, rimadora, palavrista... 
Sem a escrita sou ser incompleto, sou caso em aberto, sou arma na mão do cego. 
Sou nada do que eu poderia ser; sou tudo a desvanecer, sou martelo sem o prego. 
Eu perco a função, o meu sim vira não, sou poeira escondida debaixo do tapete no chão. 
Sem escrever eu vou ao chão... palavras de fora pra dentro às vezes machucam. Palavras de dentro pra fora muitas vezes curam.